Saúde e Bem-estar PANDEMIA

"Serei o último a abandonar o barco. Preciso da ajuda da população para sairmos desse cenário", diz secretário de Saúde de Ituiutaba

O médico explicou que Ituiutaba atravessa o momento de platô, que deve ser esticado, principalmente, em decorrência do que se viu no feriado prolongado, com muitas festas em residências, ranchos, entre outros locais

11/09/2020 16h56 Atualizada há 2 semanas
Por: R. A. C. O.

O Pontal em Foco entrevistou na tarde desta sexta-feira, 11, às 17h, o médico otorrinolaringologista William Palis, atual secretário de Saúde de Ituiutaba e ex-diretor da Unidade de Pronto Atendimento Médico de Ituiutaba - UPAMI.  O profissional assumiu recentemente o comando da pasta mais importante do município em um momento extremamente delicado em decorrência da Pandemia da Covid-19.

O entrevistado contou que não poderia se furtar em aceitar o convite para chefiar a pasta da Saúde. “Chegamos ao topo da Pandemia, estamos no pico, na frente de cidade como Uberlândia e Araguari em números. Minha preocupação é de realizar um trabalho que diminua a quantidade de óbitos. Hoje em Ituiutaba tem Covid-19 em todos os lugares, nos bairros, na padaria, supermercados, bancos, entre outros locais”, disse.

Continua depois da publicidade

O médico explicou que Ituiutaba atravessa o momento de platô, que deve ser esticado, principalmente, em decorrência do que se viu no feriado prolongado, com muitas festas em residências, ranchos, entre outros locais, que resulta em aumento na taxa de transmissão da doença. “Pretendemos melhorar as informações dispostas nos boletins diários, por isso já solicitei à equipe algumas mudanças, com ampliação da margem de epidemiologia em seus gráficos”, afirmou.

Questionado sobre testagem de pacientes, William explicou que priorizará os melhores testes, feitos nos primeiros sete dias de sintomas, aqueles feito com cotonetes por via nasal. “Agora temos o teste antígeno, que entrega o resultado no mesmo dia, sendo nossa prioridade nos PSFs e na UPAMI sua realização, eles não podem faltar. Vale ressaltar que é preciso que o paciente apresente algum dos sintomas, assim, com certeza faremos tais testes”, falou.

Continua depois da publicidade

O secretário explicou ainda que a prioridade é ajudar aqueles pacientes que já apresentam sintomas, de forma a evitar o avanço para quadros graves, pois tais pessoas estão demonstrando bastante dificuldade de recuperação quando entubados, por exemplo. “Ainda não há cura, ou seja, vacina. Se o médico e o paciente entenderem que devem usar os medicamentos do protocolo, quero que estes estejam disponíveis”, ressaltou.

Com relação aos leitos de Unidade de Terapia Intensiva - UTI Covid-19, o médico informou que o município encontrou dificuldades no início da Pandemia para aquisição de Equipamentos de Proteção Individual - EPI, ventiladores pulmonares, entre outros insumos necessários. “A situação se agravou com a falta de insumos para manter os pacientes sedados. Temos um problema grave, pois dez a quinze por cento dos médicos e enfermeiros da linha de frente irão adoecer. Isso é estatística e está acontecendo. Já afastei dezessete colaboradores da UPAMI, felizmente, não perdemos ninguém”, informou.

William Palis também explicou que apesar do Hospital São José - HSJ contar atualmente com cerca de trinta respiradores em stand-by, não há no momento equipes suficientes para utilização de tais aparelhos. “Eu pedi à administração do Poder Executivo que abra um chamamento de profissionais de Saúde para que possamos cedê-lo ao Hospital São José”, informou.

Continua depois da publicidade

Questionado sobre seu posicionamento inicial sobre a necessidade dos pacientes com sintomas leves da Covid-19 não precisarem comparecer nas unidades hospitalares, tomada por ele no início da Pandemia durante entrevista coletiva, o médico afirmou que sempre adotou recomendações do Ministério da Saúde, sendo que naquele momento tais unidades não possuíam estrutura adequada para atender tais casos.

 

Continua depois da publicidade

O secretário finalizou com afirmação de que um de seus primeiros atos no comando da pasta foi o de verificar as condições de disponibilização dos EPIs aos funcionários atuantes no município. “Aqui em Ituiutaba haverá fiscalização. Não quero que nossos profissionais fiquem doentes por falta de proteção e eles precisam ter compromisso com seu correto uso. Já para pessoas leigas no assunto, não há mais como explicar o que é preciso fazer, o distanciamento e os cuidados, falamos de um vírus traiçoeiro, que entra na célula e derruba o cidadão. Vamos continuar nos protegendo e, principalmente, cuidados das pessoas idosas e com comorbidades. Eu serei o último a abandonar o barco, apesar de ser idoso, obeso, além de ter outras comorbidades como pressão alta e diabetes. Preciso da ajuda da população de Ituiutaba para sairmos logo desse cenário”, finalizou. 

William Palis encerrou com afirmação de que pelo menos até dia 19 de setembro Ituiutaba deverá seguir na onda vermelha do Plano Minas Consciente, com expectativa de mudanças, com avanço para onda amarela, de acordo com estatísticas apresentadas com relação à Covid-19.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ituiutaba - MG

Ituiutaba - Minas Gerais

Sobre o município
Ituiutaba é um município do interior do estado de Minas Gerais, Região Sudeste do país. Sua população em julho de 2019, de acordo com a estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, era de 104 671 habitantes.