Cotidiano JUSTIÇA

Ituiutaba: Dois homens são condenados e mulher é absolvida pela morte de Sueli

A defesa dos acusados não informou se recorrerá das sentenças

18/09/2020 07h43
Por: R. A. C. O.
Sueli ficou desaparecida por 51 dias, quando seu corpo foi encontrado. Foto: Reprodução/Facebook
Sueli ficou desaparecida por 51 dias, quando seu corpo foi encontrado. Foto: Reprodução/Facebook

Conforme informou o Pontal em Foco, o Tribunal de Justiça de Minas Gerais - TJMG realizou na última quinta-feira, 17, júri popular sobre a morte de Sueli Aparecida dos Reis, de 37 anos, vítima de homicídio em março de 2019, em Ituiutaba. O corpo foi encontrado 51 dias depois. A defesa dos acusados não informou se recorrerá das sentenças.

O júri começou às 8h e terminou por volta das 18h30. Rollander José Camargo, de 39 anos, réu primário, foi condenado a 16 anos e dez dias de reclusão pelo crime de homicídio triplamente qualificado. Wilson de Moraes, também foi condenado por homicídio triplamente qualificado, com pena de 24 anos e nove meses. Já Juliana Alves Ferreira, que tinha relacionamento com Wilson, foi absolvida.

Continua depois da publicidade

O crime ocorreu após Sueli ter ameaçado Rollander de contar para a namorada dele, na época, que eles estavam juntos. Após o crime, a decisão para realização de júri popular ocorreu ainda em 2019, com posteriores duas audiências de instrução em que testemunhas e pessoas apontadas por participação no crime foram ouvidas.

Entenda

Continua depois da publicidade

Sueli Aparecida dos Reis desapareceu no dia 30 de março. Na mesma data, ela se encontrou com Rollander. O corpo da vítima foi localizado quase dois meses depois, na zona rural. Segundo o delegado regional da Polícia Civil em Ituiutaba, Carlos Antônio Fernandes, as investigações começaram após o registro de desaparecimento.

Depois de quebras de sigilo telefônico e imagens de sistemas de segurança, foi possível chegar ao seu ex-namorado, apontado como o mandante do crime. O homem, o pai dele e um casal foram presos um dia antes do corpo ser encontrado. Mas o pai, idoso, foi solto devido a falta de provas que comprovassem sua participação no crime. "Rollander confessou o homicídio. Disse que foi feito por conta de ameaças que ele recebia da vítima, que disse que iria contar para a atual namorada dele sobre o relacionamento dos dois. Os envolvidos indicaram o local onde esconderam o corpo e, após meia hora de buscas, foi possível localizar em uma zona rural", disse o delegado.

Ainda conforme o delegado regional, a mulher presa disse à polícia que Sueli Aparecida foi dopada e depois executada. Na época, o suspeito quase conseguiu fugir. "Ele estava no Tocantins e foi a Ituiutaba resolver algumas pendências. Descobrimos que iria se deslocar para uma fazenda no Maranhão, onde seria muito difícil efetuar sua prisão", acrescentou o policial.

Continua depois da publicidade

Sobre os outros participantes, o delegado afirmou que já haviam provas contundentes. "Temos a certeza da participação dos outros indivíduos e vamos analisar outras qualificadoras, além do feminicídio, ocultação de cadáver e formação de quadrilha", disse na época das investigações.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
Ituiutaba - MG

Ituiutaba - Minas Gerais

Sobre o município
Ituiutaba é um município do interior do estado de Minas Gerais, Região Sudeste do país. Sua população em julho de 2019, de acordo com a estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, era de 104 671 habitantes.