Cotidiano MISTÉRIO

Conheça a fraude que pode explicar as 'sementes misteriosas' que chegam da China

Conhecida como 'brushing', prática melhora a reputação de lojas e produtos on-line com avaliações falsas, mas exige envio de encomendas para validar pedidos

01/10/2020 10h04 Atualizada há 4 semanas
Por: R. A. C. O. Fonte: G1
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Pacotes com "sementes misteriosas" enviadas da China já chegaram por correio a brasileiros de 8 estados. O fenômeno, que também foi registrado em outros países como Estados Unidos, Canadá, Reino Unido, entre outros, ainda não tem uma explicação definitiva. Mas o Departamento de Agricultura dos EUA já trabalha com a possibilidade de que as encomendas indesejadas estejam relacionadas a uma fraude conhecida como "brushing".

O brushing é, essencialmente, o envio de mercadorias não solicitadas com o objetivo de registrar compras falsas. Ospedidos são realizados em nome de "clientes fantasmas" registrados por golpistas em lojas de comércio eletrônico.

Continua depois da publicidade

Esses "clientes" podem deixar avaliações positivas para lojas ou produtos após a entrega das encomendas. A prática ocorre principalmente em sites que operam no modelo de "marketplace", em que um único site de compras oferece produtos de muitas lojas diferentes.

A reputação de cada vendedor nesses sites ajuda a aumentar as vendas, tendo impacto na posição dos produtos nos resultados de busca e na confiança do cliente.

Continua depois da publicidade

Como muitos sites de comércio eletrônico do tipo "marketplace" obrigam os vendedores a registrar um código de rastreamento em cada pedido, os golpistas se veem obrigados a enviar algum produto.

Para que a fraude tenha sucesso, também é preciso usar uma variedade de endereços válidos. Do contrário, os pacotes poderiam ser recusados e retornados.

Além disso, os sistemas das lojas poderiam levantar suspeitas se os mesmos endereços fossem usados para muitas compras.

Continua depois da publicidade

Os endereços usados no "brushing" são normalmente oriundos de dados vazados de lojas ou de outros pedidos realizados pelo consumidor. E o envio de itens baratos e leves é para reduzir os custos de frete e da mercadoria – e é aí que entram as sementes.

Em alguns casos, também há situações em que consumidores recebem produtos maiores ou de valor superior.

Continua depois da publicidade

Isso ocorre quando o "brushing" tem o objetivo de melhorar a avaliação do produto em si, não só de uma loja, e o site de comércio eletrônico é mais restritivo com suas regras para validar pedidos.

Para piorar, como essas compras não são registradas no perfil verdadeiro do consumidor, é muitas vezes difícil solicitar a devolução do produto.

Do ponto de vista do site, você não terá acesso ao mesmo cadastro a partir do qual o pedido foi realizado e, sendo assim, não terá autorização para devolvê-lo.

Para os demais consumidores, a fraude de "brushing" representa um risco na hora de comprar on-line, já que a reputação adulterada de lojas e mercadorias pode criar uma ilusão a respeito da qualidade desses artigos e dos vendedores.

Sementes devem ser entregues a autoridades

Até o momento, autoridades não identificaram problemas com as sementes recebidas da China. Mesmo assim, o perigo de contaminação não pode ser descartado. Por essa razão, as sementes não devem ser retiradas do pacote nem descartadas no lixo. O Ministério da Agricultura recomenda que consumidores entreguem as sementes a uma das unidades estaduais da pasta. A entrega do material não sujeita o cidadão a nenhuma penalidade e permite que as sementes sejam analisadas laboratórios.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.