Connect with us

Oi, o que você está procurando?

Ocorrências

Veja detalhes do caso bárbaro de morte de grávida para roubo do bebê em Uberlândia

Aline Roberta Fagundes, de 37 anos, tem dois filhos, de 8 anos e 14 anos, mas queria ter mais um, o primeiro com o namorado com quem se relacionava há dez meses. Para isso, fingiu uma gravidez por quase nove meses e disse que o parto estava marcado para esta quinta (7), às 14h30. Dois dias antes, porém, ela matou uma mulher grávida e fez uma “cesárea” nela para roubar o bebê, usando técnicas que aprendeu vendo vídeos no YouTube.
A dinâmica desse crime cruel foi apresentada na quarta-feira (6) pela Polícia Civil de Uberlândia, no Triângulo Mineiro, onde tudo aconteceu. Gabrielle Barcelos Silva, de 18 anos, que estava grávida de 8 meses, foi encontrada morta na tarde de terça-feira (5), no bairro Residencial Monte Hebron, um conjunto de casas da cidade.
Tudo planejado
Ela e sua mãe moravam quase ao lado da casa de Aline. As duas não eram amigas, mas a suspeita disse à polícia que há meses observava a gravidez de Gabrielle. Na manhã de terça-feira, ela resolveu chamar a vítima até sua casa com a desculpa de doar umas roupas de bebê. No local, ofereceu suco e café com doses pesadas de um tranquilizante.
Gabrielle bebeu o café e perdeu a consciência. “Aline disse que matou a jovem por asfixia antes de fazer a cesárea. Mas o laudo apontou que a morte foi provocada por hemorragia aguda durante ou depois do parto”, disse o delegado Rafael Herrera.
O bebê é uma menina, que logo após o parto apresentou dificuldades de respirar. De acordo com as investigações, Aline ligou para o namorado e disse que o bebê tinha nascido. Todos foram para o hospital, onde médicos perceberam que Aline não tinha sinais de pós-parto.
O crime começou a ser desvendado quando o filho de 14 anos de Aline chegou da escola e encontrou a casa toda ensanguentada. Ele seguiu o rastro de sangue e achou o corpo em uma valeta no quintal. Aline teria confessado o crime e foi presa.
Flagrante
Aline Roberta Fagundes foi ouvida e autuada por homicídio qualificado, aborto e ocultação de cadáver. Ela foi encaminhada para o Presídio Professor Jacy de Assis, em Uberlândia.

Ação de namorado é apurada

Em depoimento à Polícia Civil, Aline Roberta Fagundes apresentou ao menos quatro versões para o crime. Em todas, porém, disse que o namorado sabia de tudo e tinha incentivado o assassinato e o roubo do bebê. No entanto, o delegado Rafael Herrera contou ter elementos para acreditar que o homem é inocente.
“Ele não estava no local do crime e acreditava que ela estava grávida, assim como a família dele e a família dela”, argumentou o delegado. Herrera salientou, porém, que as investigações continuam.
Em estado grave na UTI
Enquanto contava sobre o ‘nascimento’ da filha para o namorado, pelo telefone, Aline percebeu que ela não conseguia respirar. O homem, que chegou primeiro ao hospital, colocou a mulher em contato com um enfermeiro, que deu orientações de reanimação. O bebê foi internado e, até quarta-feira à noite, seguia em estado grave na Unidade de Terapia Intensiva.
Relacionamento doentio
Aline Roberta Fagundes mantinha o relacionamento amoroso há dez meses. No início, ela teria mentido sobre um câncer para sensibilizar e segurar o namorado. Depois, disse que estava grávida de gêmeos e, durante a ‘gestação’, alegou ter perdido as crianças espontaneamente. Mas voltou atrás na mentira, e disse que só um dos bebês havia morrido.
Jovem é sepultada
O corpo de Gabrielle Barcelos Silva foi sepultado na quarta-feira. De acordo com a polícia, ela estava grávida de um rapaz de 16 anos e morava com familiares no Residencial Monte Hebron. Já a suspeita Aline Roberta Fagundes morava com os dois filhos. O mais novo, de 8 anos, tem problemas mentais. O namorado de Aline não tem filhos, segundo a polícia.
Fonte: O TEMPO

Anúncio. Role para continuar a leitura.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Veja também:

Cotidiano

A Prefeitura de Ituiutaba decretou luto oficial de três dias em consideração ao falecimento do ex-prefeito Públio Chaves. O decreto ressalta o cargo ocupado...

Cotidiano

Faleceu na manhã desta quinta-feira, 4 de junho, o ex-prefeito de Ituiutaba Públio Chaves, de 77 anos, licenciado do cargo há 10 anos e...

Ocorrências

Um homem foi encontrado morto na Praça 16 de Setembro, nas imediações da Rua Trinta e Seis, no Bairro Progresso em Ituiutaba, por volta...

Saúde e Bem-estar

A assessoria de comunicação da Prefeitura de Ituiutaba confirmou que o óbito de um paciente que estava hospitalizado no Hospital São José – HSJ,...

Anúncio